Ortodontia

A ortodontia é a especialidade da odontologia que corrige o posicionamento dos dentes e bases ósseas (maxila e mandíbula), trabalha com aparelhos fixos e aparelhos móveis e aparelhos ortopédicos além de uma infinidade de acessórios e dispositivos.



Existem as mais variadas formas de trabalhar com os aparelhos disponíveis, pois além da diversidade de material e tipos de aparelhos, existem também inúmeras técnicas para se trabalhar com cada um deles além de variações como a combinação de uma ou mais técnicas de trabalho.

Atualmente os princípios mais modernos indicam que se deve trabalhar com forças leves, contínuas e aparelhos que ofereçam a menor fricção possível para um melhor deslize dos dentes. Estes princípios serão explorados de forma mais efetiva com aparelhos que contenham design e fabricação voltados para esse tipo de objetivo, além de fios especiais como os fios nitinol termo ativados, que são produtos de alta tecnologia maximizando os recursos para o tratamento.

Como exemplo de aparelhos ortodônticos fixos com essas características podemos citar o Damon System da Ormco Orthodontics® (clique aqui para assitir o vídeo) um aparelho self-ligation, ou seja, auto ligado, não recebe as borrachinhas ou amarrações em metal para sustentar o fio ortodôntico em posição, ele possui em cada peça uma “porta” que abre e fecha para a inserção ou remoção do fio ortodôntico ou o Forestadent Quick Self-Ligating Bracktes® (clique aqui para assistir o vídeo) . O aparelho ortodôntico fixo Sinergy da Rocky Mountain Orthodontics oferece também um sistema de baixo atrito devido o seu design especial. Os fios ortodônticos de nitinol termo ativados, citados anteriormente, são fios de uma liga especial que ao contato com a água fria fica totalmente maleável, quase como um “barbante”, facilitando sua inserção na boca e ao contato com o calor da boca ele volta à sua forma original, imprimindo forças leves sobre os dentes, obtendo assim uma resposta mais biológica dos dentes e o desenvolvimento do tratamento de forma mais efetiva e eficiente.

O tratamento ortodôntico não possui uma idade específica para ser iniciado, depende do tipo de problema que o paciente apresenta e também não existe praticamente nenhuma contra indicação para o tratamento ortodôntico em pacientes adultos, o que na atualidade é muito comum de encontrarmos.

Os benefícios que um tratamento ortodôntico pode trazer ao paciente são inúmeros, como você pode ver abaixo:

- Estabelecimento de uma oclusão balanceada (mordida correta)

- Eliminar interferências da mordida que podem ser as causadoras de dores de cabeça, bruxismo (hábito de ranger os dentes durante o sono), reabsorções de osso e gengiva na região cervical que causam sensibilidade no dente.

- Eliminar mordidas abertas ou mordidas cruzadas.

- Fechamento de diastemas (espaços exagerados entre os dentes) que conferem um aspecto estético ruim.

- Eliminação de apinhamentos dentários (dentes muito “encavalados”) que dificultam muito a higienização do paciente, facilitando o aparecimento de cáries e tártaro.
- Abertura de espaços em casos de ausência de um ou mais elementos dentários e onde esse espaço é importante para reabilitação do paciente para a instalação de implantes.

- Estética, promovendo um sorriso bonito e harmonioso.

- Trabalho integrado com outras especialidades odontológicas e médicas como a Implantodontia, Periodontia, Prótese e Cirurgia Ortognática, Otorrinolaringologia, Fonoaudiologia.

- Recuperação da auto-estima do indivíduo. Muitas pessoas sentem-se constrangidas com o sorriso que possuem devido à má oclusão que apresentam.

Existem algumas dúvidas principais em relação ao tratamento ortodôntico que vemos a seguir:

O tratamento ortodôntico causa dor?

O tratamento ortodôntico é bastante confortável exatamente pela filosofia de se trabalhar com forças leves, de maneira mais biológica e com materiais que facilitem esse procedimento.
Atualmente o tratamento ortodôntico evoluiu muito e está muito mais confortável, pois trabalhamos com materiais de alta tecnologia, que podem aplicar uma força constante sem provocar dor. Temos vários estudos comprovando que existe um nível de força ótimo para ser utilizado no tratamento ortodôntico, que permitirá um movimento excelente do dente a ser movimentado, sem praticamente causar dor para o paciente e esses mesmos estudos mostram que uma força muito grande não permitirá a movimentação do elemento dentário.

O que é a Cirurgia Ortognática e que relação ela tem com a ortodontia?

A cirurgia ortognática é uma grande aliada da ortodontia. Muitas vezes o paciente tem um problema de mau posicionamento dentário e, além disso, uma discrepância no tamanho dos ossos maxilar e mandibular e necessita fazer um tratamento integrado ortodôntico e cirúrgico. Para ficar mais fácil de entender imaginem aquele paciente que possui dentes mau posicionados em maxila e em mandíbula e além disso uma mandíbula muito grande em relação ao seu osso maxilar. A ortodontia irá alinhar corretamente os elementos dentários e a cirurgia ortognática fará o reposicionamento dos ossos maxilar e mandibular conforme a necessidade desse indivíduo. Esse tratamento integrado irá restabelecer a função mastigatória do paciente e além disso poderá permitir uma estética melhor para o paciente, uma face mais harmônica permitindo que o paciente recupere sua auto estima e sociabilidade. Esse tratamento integrado abre um leque terapêutico muito grande permitindo criar uma solução para praticamente todos os casos.

O aparelho ortodôntico vai me impedir de praticar algum tipo de esporte?

Você poderá praticar esportes normalmente desde que tome certos cuidados. Para aparelhos móveis basta que a criança retire o aparelho quando for praticar algum tipo de esporte. Para aparelhos fixos, em esportes de contato físico, como futebol, basquete, judô o paciente devera requisitar junto ao seu dentista um protetor bucal semelhante ao utilizado pelos lutadores de boxe. Para esportes individuais como corrida, ciclismo, natação essa proteção não se faz necessária.

Em relação ao mau posicionamento dentário existe alguma coisa que os pais possam fazer preventivamente?

Sim. Desde o nascimento a criança deve receber uma atenção especial no sentido de prevenir uma má-oclusão. A primeira coisa com que os pais devem se preocupar é com a amamentação. A amamentação fornece estímulos importantes ao desenvolvimento das crianças. Quando a criança inicia a sucção do leite ela obrigatoriamente deve respirar pelo nariz. Esse ar que passa pelas narinas levará estímulos que auxiliarão no desenvolvimento do maxilar superior. Ainda durante a sucção a criança fará exercícios com a mandíbula, para frente e para trás e movimento ondulatório com a língua para poder beber o leite. Toda essa dinâmica direciona o bom desenvolvimento dos maxilares. Um segundo ponto importante é quando as crianças passam a utilizar mamadeira. Normalmente as mães procuram bicos de mamadeiras que possuam um orifício grande. Isso é errado, como falei anteriormente as crianças necessitam desse exercício natural que realizam durante a amamentação, o orifício da mamadeira deve ser pequeno para exigir que a criança realize a sucção corretamente. Gradativamente a mãe deve ir oferecendo à criança alimentos pastosos depois alimentos sólidos e incentivar a criança a realizar a mastigação. Devemos ainda ressaltar a observação sobre determinados hábitos que a criança possa vir a adquirir, como: chupar o dedo, respiração bucal, deglutição atípica etc...

A partir de que idade a criança pode ser levada ao ortodontista?

Os pais devem procurar já durante o pré-natal a orientação do ortodontista para receber informações sobre amamentação e outros pontos importantes. Durante o crescimento a criança deve ser consultada periodicamente para que seja detectado precocemente qualquer interferência ao bom desenvolvimento. Muitas vezes o ortodontista não ira atuar diretamente sobre o problema, mas poderá indicar a necessidade de acompanhamento por parte do médico otorrino, no caso de uma respiração bucal ou o acompanhamento de uma fonoaudióloga no caso de uma deglutição atípica ou interposição de língua, por exemplo.

O que vem a ser ortopedia funcional dos maxilares?

A ortopedia funcional dos maxilares é uma especialidade que se preocupa com o restabelecimento da função do indivíduo para que o aparelho mastigatório possa se desenvolver na sua plenitude. São aparelhos móveis que procuram eliminar as interferências e tem eficiência quando a criança ainda possui potencial de crescimento. Nos meninos é até a época em que começam aparecer sinais como princípio de barba, voz grossa e nas meninas até a primeira menstruação.

Posso usar aparelho de porcelana no lugar dos aparelhos metálicos?

Os aparelhos de porcelana realmente surgem como uma boa solução
estética. São fabricados com a mesma configuração dos aparelhos de metal e podem também ser aplicados na maioria dos casos. Existem algumas contra indicações para a utilização desse aparelho dependendo do tipo de movimentação que deverá ser realizado, mas isso deve ser analisado individualmente dependendo de cada caso.

Até que idade pode ser usado o aparelho ortodôntico?

Hoje em dia qualquer adulto pode usar um aparelho ortodôntico dependendo da sua necessidade. Principalmente naqueles casos de reabilitação oral aonde é necessário reposicionar melhor os elementos dentários e ganhar espaços para a colocação de próteses. Isso é bastante usado nos pacientes de mais idade.

Qual a importância do tratamento ortodôntico?

Quando se fala em aparelhos ortodônticos a primeira idéia que vem à cabeça é de uma resolução estética. Mas tratamento ortodôntico é muito mais do que isso. O mau posicionamento dentário pode causar, por exemplo, uma disfunção da ATM, que são aquelas pessoas que possuem dores de cabeça constante, estalos ao abrir a boca e muitas vezes já percorreu muitos consultórios médicos até concluir que o problema era causado por uma interferência de mau posicionamento dentário. O tratamento ortodôntico poderá levar esse indivíduo a uma situação oclusal correta e resolver seu problema. Outro exemplo seria daquele indivíduo que possui dentes bastante apertados, sem espaço e consequentemente uma dificuldade bastante grande de promover a higiene bucal, facilitando assim o aparecimento de cáries, tártaro e problemas gengivais. Uma presença muito importante hoje em dia dos tratamentos ortodônticos é como coadjuvante nas reabilitações protéticas onde podemos reposicionar os dentes para uma posição mais favorável facilitando a colocação de próteses e implantes. Muitas vezes o espaço não é suficiente para a colocação de uma prótese ou implante e a ortodontia poderá recuperar esse espaço para que possa ser realizado o trabalho.
Assim foi possível explicar em linhas gerais o que é a ortodontia e suas aplicações, mas para cada caso é preciso uma correta avaliação clínica e exames complementares para que se possa traçar um correto planejamento no sentido da utilização dos melhores recursos para o paciente e suas necessidades.

Agende uma visita para esclarecer suas dúvidas ou no email: szequi@uol.com.br


Rua Batataes, 391 • Jd. Paulista • 4º Andar - São Paulo • SP • CEP 01423-010
Nome: 
E-mail:   
Mensagem: